HISTÓRIA

O PORQUINHO ALEIJADO

Esta é uma grande história de superação de um porquinho que nasceu aleijado e da insistência de sua mãe para que ele levantasse e ficasse como seus irmãos, que nasceram saudáveis e podiam correr e brincar. Uma das mais bonitas que já vi. Uma lição de vida.

O trabalhador que cuidava dos porcos já estava perdendo a paciência com o porquinho, por causa de sua doença que o incapacitava de andar e pretendia separá-lo dos outros animais, mas em último momento decidiu poupá-lo.

Segundo relato do Daily Mail, Amanda Kopp,25,  parente do proprietário da fazenda, foi testemunha de como a mãe se recusou a desistir do seu filhote e tratava-o com todo carinho, esfregando o nariz contra o dele, empurrando-o para que ele tentasse novamente a andar.

Ela disse que cada vez que as patas traseiras do porquinho cediam e ele caia no chão, a mãe o encorajava a tentar mais uma vez, pegando-o com sua boca e colocando-o de pé: “Foi muito emocionante eu ver a luta do porquinho, esforçando-se para ficar de pé e gritando de frustração, porque não estava conseguindo.”

E se sentia emocionada, quando via os outros porquinhos se alimentando do leite da mãe e o que estava doente, mais afastado, sem conseguir chegar até ela. A mãe gritava desesperada, chamando-o alto, como se dissesse: “Levante! Você pode!”.

O porquinho foi entregue a um grupo de jovens órfãos. Eles aprenderam a alimentá-lo com as mãos. Atualmente, graças ao carinho deles  e a insistência da mãe, as pernas do porquinho ficaram fortes, ele conseguiu ficar de pé e brinca com os outros irmãos como se nunca tivesse sido aleijado.

A fazenda na Suazilândia, na África, cenário desta história real, proporciona uma casa autossustentável para jovens crianças órfãs e ajuda-os com a sua educação.

Amanda Kopp, de Denver, Colorado, E.U.A., acrescentou: “Foi uma bela experiência para as crianças que têm enfrentado tais tragédias em suas vidas.”

Também podem ser de seu interesse

—————————
Mensagem da página da web
—————————
Copyright 2009. Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: